Share Poll

Poll link

500 px
350 px
250 px
Preview

widget preview:

Width - px Height - px

Close preview
! You are using a non-supported browser Your browser version is not optimised for Toluna, we recommend that you install the latest version Upgrade
With effect from 25 May 2018, we have updated our Privacy Notice. You can read our updated version here.

E2755848f27

  2 months ago

Por que as lojas sempre colocam doces e refrigerantes perto do caixa

Já aconteceu com quase todo mundo que está entediado na fila esperando para passar pelo caixa dos supermercados: você vê uma barra de chocolate, um pacote de chiclete ou um refrigerante.

Incapaz de resistir, você joga no carrinho.

Essa cena, repetida inúmeras vezes todos os dias em mercearias e lojas de conveniência, é um exemplo clássico de compra por impulso.

Sua decisão de pegar aquele chiclete pode ter sido espontânea, mas o plano para seduzi-lo na fila do caixa foi cuidadosamente elaborado.

Vale a pena para lojas e marcas, já que os compradores gastaram US$ 6 bilhões na área dos caixas das lojas em 2020, de acordo com a empresa de pesquisa de mercado IRI.

“A compra por impulso representa um componente muito, muito maior do comportamento do consumidor do que as pessoas imaginam”, disse James Burroughs, que estuda padrões de consumo na McIntire School of Commerce da Universidade da Virgínia, nos Estados Unidos. “A frente da loja é sempre um local para colocar itens de impulso”.

Mas como as empresas selecionam quais produtos para colocar no caixa? Por que agimos impulsivamente no final de nossas compras? E existem desvantagens para as lojas capitalizarem na compra por impulso?

Leite no fundo. Cereal perto do chão
A transição para supermercados de autoatendimento no início do século 20 ajudou a estimular as compras por impulso.

De repente, os compradores podiam vagar pelas lojas e pegar o que quisessem das prateleiras, em vez de pedir a um balconista para preencher seu pedido. Então, quando os carrinhos de compras foram introduzidos nas décadas de 1930 e 1940, as compras por impulso realmente explodiram.

Hoje, as lojas mapeiam quase cada centímetro de seu ambiente físico para influenciar as decisões dos compradores.

Por exemplo, o espaço dos laticínios é colocado no fundo das lojas, forçando os clientes a passear e pegar muitos outros produtos antes de comprar leite.

O setor de carnes geralmente fica do outro lado da loja para fazer com que os compradores andem e joguem ainda mais itens no carrinho.

Não é coincidência que os molhos de tomate estejam ao lado das massas e os cones de waffle estejam ao lado dos freezers de sorvete – uma estratégia conhecida como cross-merchandising.

As caixas de cereais geralmente ficam perto do chão, ao nível dos olhos das crianças, o que torna mais fácil para elas incomodar seus pais para comprá-las.

“A iluminação, a temperatura, a organização das prateleiras e corredores – tudo isso foi amplamente pesquisado e refinado”, disse Marion Nestle, professora emérita de estudos nutricionais e alimentares da Universidade de Nova York. “E seu objetivo é fazer com que as pessoas comprem mais produtos.”

As marcas também pagam “taxas de alocação” às lojas que desempenham um papel crítico na colocação de produtos.

Alguns dos melhores pontos são a colocação ao nível dos olhos nas prateleiras, expositores nos corredores e – mais proeminentemente — perto da caixa registradora.

As principais marcas de alimentos e bebidas estão particularmente focadas em colocar seus produtos perto da fila do caixa, por onde todos passam, ao contrário das seções de doces e refrigerantes (a maioria das pessoas procura o corredor de doces principalmente no Halloween ou em outros feriados).

As lojas colocam itens pequenos e baratos para consumo rápido perto do caixa, porque é mais fácil para os clientes jogarem em seus carrinhos em vez de, digamos, um pacote de oito toalhas de papel.

“É a última oportunidade de adicionar um ou dois itens extras no caminho para fora da porta”, disse Burroughs, da Universidade da Virgínia.



Concordo com a reportagem, é bem assim mesmo!
Os supermercados fazem isso para comprarmos mais itens no caixa.
E essa tática dá certo, porque já vi pessoas chegarem no caixa e pegarem chocolates, bombons, rapaduras, balinhas, chicletes etc....
Eu mesma já fui tentada a comprar por impulso, essas guloseimas na boca do caixa kkkkkkkk.....


E você: Já fez alguma compra por impulso, na boca do caixa de supermercado?
Reply
Post

Dameli

  2 months ago
Para evitar roubos, para aumentar o açúcar e por aí vai... Reply
2 comments

A3860159i

  2 months ago
Eu fazia isso, mas agora só compro on line. Reply
2 comments

scmcervo

  2 months ago
vendas casadas Reply
1 comments

scmcervo

  2 months ago
vendas casadas Reply
2 comments

Lógicos

  2 months ago
boa estratégia, a anos e assim. Reply
2 comments

a9896025z98

  2 months ago
Para vender mais Reply
2 comments

E6591177q

  2 months ago
Sim,é inevitável os supermercados atraem fazendo isso com: os salgadinhos,tridents,barrinhas de chocolate e balas. Reply
2 comments

Marybirybody

  2 months ago
Acabo levando de vez em quando para a casa um docinho daqueles que ficam perto do caixa, vejo e logo fico com água na boca por um chocolate :p
Mas ultimamente busco me controlar, nem sempre estes produtos perto do caixa possuem o melhor custo-benefício, por isso eles ficam lá.
Reply
2 comments

barbosacarvalhoju

  2 months ago
Quem nunca né, Tenho um aqui em casa que adora o caixa assim pode pegar doces avulsos! Boa tarde flor.. Reply
2 comments

S6056691o60

  2 months ago
pra vc gastar mais ..... Reply
2 comments
Copied to clipboard

You’re almost there

In order to create content on the community

Verify your Email / resend
No thanks, I’m just looking

OK
Cancel
We have disabled our Facebook login process. Please enter your Facebook email to receive a password creation link.
Please enter a valid Email
Cancel
We're working on it...
When you upload a picture, our site looks better.
Upload